Comer Bem, Que Mal Tem?

5 mitos sobre a cafeína

Talvez você não saiba, mas ​consumi-la com moderação pode até prevenir doenças​

5 mitos sobre a cafeína

O café é uma bebida tão adorada que até foi criada uma data especial para homenageá-lo: o Dia Mundial do Café, celebrado em 14 de Abril.

Ele dá um chega pra lá na preguiça e ajuda na concentração. E é impossível falar de café sem mencionar o seu estimulante natural: a cafeína. Embora ela não seja privilégio só do famoso "pretinho", já que também encontra-se em chás e até em refrigerantes, por exemplo, sua presença é bem maior em uma xícara de café.

Por falar nisso, você sabe qual é a ingestão diária de cafeína considerada segura? São 400 mg, o equivalente a 2 a até 4 xícaras de café por dia. Você tem ultrapassado essa recomendação? Fique atento: ansiedade, batimentos cardíacos irregulares, dores de cabeça e dificuldade para dormir podem indicar que você não está consumindo cafeína com moderação.

As grávidas também precisam de uma dose a mais de atenção: sua ingestão diária de cafeína não deve ser maior do que 200 mg. O risco de prejudicar o desenvolvimento do feto e até causar aborto existe.

Por outro lado, entre os benefícios que o consumo de cafeína pode trazer à saúde estão a proteção do fígado (ajudando no tratamento da cirrose e reduzindo o risco de câncer de fígado); redução do risco de câncer de pele e a manutenção da saúde do intestino.

Mas, afinal, quais são os principais mitos sobre a cafeína? Vamos a eles:

1 - Vicia

Este mito está associado aos sintomas como dores de cabeça e cansaço que as pessoas dizem sentir quando o consumo da substância é interrompido de forma repentina. Se for diminuindo a ingestão aos poucos, em alguns indivíduos tais sintomas não devem ocorrer.

2 - Aumenta o risco de doença do coração

Embora pessoas sensíveis à cafeína possam apresentar aumento temporário da pressão sanguínea, estudos mostram que seu consumo não está relacionado ao aumento de doenças cardiovasculares. Mesmo assim, é recomendável que hipertensos consultem um médico sobre sua ingestão.

3 - Provoca câncer

Não há estudos científicos que comprovem que a ingestão regular de cafeína esteja relacionada ao aumento do risco de câncer.

4 - Aumenta o risco de osteoporose

A perda de cálcio através da urina é insignificante e o consumo de cafeína em doses consideradas seguras, como citamos no início deste artigo, não devem afetar os níveis de cálcio.

5 - Prejudica a saúde das crianças

Estudos comprovaram que, quando consumida moderadamente, a cafeína não altera a capacidade de concentração nem causa hiperatividade em crianças. Contudo, ingestão de altas doses podem levar a estados de irritação ou ansiedade, portanto, fique atento.

Agora que você entendeu melhor o que é mito e o que é verdade sobre a cafeína, pode aproveitar os benefícios do seu cafezinho de forma consciente, certo?

Encontre mais dicas de saúde aqui.