The Family

The Family da vida real: conheça histórias de desaparecimentos de crianças

foto_1_tf

Em The Family, vimos o retorno de um garoto, Adam, dez anos após ser sequestrado e dado como morto. Longe de ser apenas ficção, o desaparecimento de crianças é um problema muito sério. Apenas nos Estados Unidos foram reportados quase 14 mil casos só no ano passado. Felizmente, a grande maioria foi localizada, mas nem todos os casos têm final feliz.

Embora muitos desaparecimentos nem sejam comunicados à polícia, outros acabaram se tornando famosos e causando impacto no mundo todo. Conheça alguns casos que se tornaram célebres.

O CRIME DO SÉCULO

Em 1927,  Charles Lindbergh se tornou a primeira pessoa a atravessar o oceano atlântico sozinho em um avião. Em 1932, seu filho de apenas 20 meses sumiu de sua casa. Após dois meses de intensa busca policial, o corpo da criança foi achado. Dois anos depois, a polícia prendeu Richard Hauptmann e o acusou pelo assassinato. Ele foi condenado à cadeira elétrica, mas defendeu sua inocência até o final. O caso teve enorme repercussão e ficou conhecido como o crime do século. O congresso americano acabou aprovando uma lei que fez com que o sequestro se tornasse crime federal. Essa lei ficou conhecida como Lindbergh law.

O MENINO DA CAIXA DE LEITE

 Em 1979, Ethan Patz, um garoto de seis anos, saiu de sua casa para tomar o ônibus para a escola e nunca mais foi visto.  Como esforço para tentar achar a criança, seu rosto foi estampado nas caixas de leite por todo o país. Foi a primeira vez que isso aconteceu e ele ficou conhecido como Milk-Cartoon Kid. Muito tempo depois, em 2012, um sujeito confessou o sequestro, mas sua história mudou tantas vezes que os jurados acharam que ele queria apenas chamar a atenção.

O DIA EM QUE A AUSTRALIA PERDEU A INOCÊNCIA

Em 1966, três irmãos, Janna, de 9 anos, Anna, de 7 e Grant, de 4, estavam brincando na praia, próximo à sua casa em Glenelg Beach, na Austrália. Eles deveriam voltar para casa ao meio-dia, mas nunca mais apareceram. Um carteiro disse ter visto as crianças conversando com uma loira alta, mas a pista não levou a nada. O caso se tornou uma das maiores investigações criminais daquele país, mas nunca foi solucionado. Simbolicamente, aquele ficou conhecido como “O dia em que a Australia perdeu a inocência”, e mudou para sempre o cuidado dos australianos com seus filhos.

MADELEINE MCCANN

Um casal inglês estava passando as férias em um resort na Praia da Luz, em Portugal. Na noite de 3 de maio de 2007, eles foram jantar com amigos em um restaurante próximo e deixaram sua filha Madeleine, de 4 anos, dormindo no quarto. Ao voltarem, a menina havia sumido. O caso envolveu a polícia portuguesa e britânica e teve extensa cobertura da imprensa do mundo todo.  Os portugueses chegaram a levantar suspeitas sobre o envolvimento dos pais, mas nada foi provado. O caso foi encerrado em 2008 e retomado em 2011, sem nenhuma conclusão. Os pais de Madeleine continuam atrás de sua filha por meio de investigadores particulares.

ELE ESTÁ BEM

Um dos casos mais intrigantes dos últimos tempos aconteceu em maio de 2011, quando a mãe de Timmothy James Pitzen, de apenas 6 anos, o pegou na escola antes do horário de saída dizendo que eles iriam ao zoológico. Aguns parentes disseram que receberam ligações da mãe do garoto e ouviam Timmothy ao fundo chorando e dizendo que estava com fome.

Três dias depois, ela cometeu suicídio em um quarto de hotel. Ao seu lado um bilhete dizia: “Timmothy está bem e nunca será encontrado.”

Não perca a nova série The Family, quartas, às 21h.

Comments:

Publicidade